A sustentabilidade na aviação comercial é possível?

A aviação é um setor reconhecido por sua constante busca por tecnologia e inovação. Desde o início dos anos 2000, a indústria de aviação enfrenta uma série de desafios, como a crescente demanda por viagens aéreas, a necessidade de redução de custos e aumento da eficiência, e, mais recentemente, a preocupação com o meio ambiente e a sustentabilidade.

A busca pela sustentabilidade na aviação comercial se apresenta como uma oportunidade para o setor se tornar mais competitivo e resiliente, ao mesmo tempo, em que reduz seu impacto ambiental e social, melhorando sua governança e transparência.

Ao analisarmos a aviação comercial sob a ótica do ESG, sendo um framework que avalia as empresas em três dimensões (ambiental, social e governança), identificamos um dos principais desafios enfrentados pelo setor: a redução das emissões de gases de efeito estufa. Atualmente, a aviação é responsável por cerca de 2,5% das emissões globais desses gases, e essa proporção pode aumentar até 2050.

Diante desse cenário, as empresas aéreas têm se movimentado na direção de tomar decisões que visem a redução das emissões de gases, investindo em novas tecnologias e práticas sustentáveis. A aviação comercial, responsável por aproximadamente 10% do consumo global de combustíveis, está buscando o consumo mais eficiente, não apenas para reduzir a emissão de gases de efeito estufa, mas também para reduzir seus custos operacionais.

Uma das principais medidas tomadas é a adoção de combustíveis alternativos, menos poluentes e mais sustentáveis. Esses combustíveis alternativos podem ser produzidos a partir de fontes renováveis, como plantas, algas ou resíduos agrícolas. A meta é que, até 2050, 10% dos combustíveis utilizados pela aviação sejam sustentáveis. Além disso, outra tendência em crescimento é a substituição ou redução do consumo de combustíveis por eletricidade.

Quando se fala em sustentabilidade, não se trata apenas da aeronave em si, mas também de toda a cadeia de fornecimento. Observa-se no setor um movimento no sentido de mitigar o impacto ambiental dos suprimentos envolvidos no processo, como o uso de materiais mais leves, aerodinâmicos, reciclados e sustentáveis. As empresas aéreas também estão promovendo conscientização e educação entre seus passageiros sobre práticas sustentáveis, incentivando o comportamento consciente e sustentável dentro e fora das aeronaves.

Além disso, a adoção de novas tecnologias, como inteligência artificial e Internet das Coisas (IoT), pode colaborar para a redução do impacto ambiental e melhoria da eficiência operacional na aviação. Essas tecnologias permitem otimizar rotas mais eficientes e inteligentes, auxiliando na redução do consumo de combustível e das emissões de gases.

Entendendo esse cenário, pode-se concluir que, embora a aviação comercial enfrente desafios significativos em relação à sustentabilidade, a indústria tem se dedicado a implementar medidas e adotar tecnologias que visam reduzir seu impacto ambiental, tornando-se mais sustentável e alinhada com as demandas da atualidade.

Pesquisar

Autor